Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > História do Biotério Central
Início do conteúdo da página

História do Biotério Central

Publicado: Sexta, 31 de Agosto de 2018, 12h55 | Última atualização em Quarta, 12 de Setembro de 2018, 13h12 | Acessos: 181

O Biotério Central é um órgão Suplementar de serviços essenciais, conforme disposto no item VII do artigo 8.° do Estatuto da Universidade Federal do Amazonas. Em 2000, o Biotério do Departamento de Ciências Fisiológicas – D.C.F., Instituto de Ciências Biológicas – I.C.B., foi elevado à categoria de Órgão Suplementar da Universidade Federal do Amazonas, aprovado conforme parecer CES 723/2000, homologado pelo despacho do Ministro em 28.08.2000 e pela Portaria MEC n.° 1344/2000.

Desde que foi idealizado, o Órgão Suplementar vem buscando se adequar às necessidades da pesquisa para proporcionar um serviço de qualidade. Em 1976, projeto do Biotério Central foi encaminhado ao Ministério da Educação - MEC, sendo aprovado no mesmo ano, com disponibilidade orçamentária de Cr$ 3.500.000,00 (três milhões e quinhentos mil cruzeiros) e previsão de 900 m² de área construída. Em 1983 o projeto foi finalmente concluído e construído, contudo, com uma área já minorada, contando com 90 m².

No período de 1983 a 2006 o Biotério Central funcionava como biotério setorial, sendo administrado pelo Departamento de Ciências Fisiológicas (DCF) do Instituto de Ciências Biológicas (ICB), sob coordenação do Professor Dr. Luiz Frederico Mendes dos Reis Arruda.

Em 2000 o Biotério do DCF-ICB foi elevado à categoria de Órgão Suplementar da Universidade Federal do Amazonas, aprovada a decisão conforme parecer da Câmara de Educação Superior - CES 723/200, vinculada ao Conselho Nacional de Educação, homologado pelo despacho do Ministro em 28.08.200 e pela com a Portaria/MEC nº 1344/2000. 

Em 2006 a administração do prédio do Biotério Central passou a ser subordinada ao Diretor do Instituto de Ciências do Instituto de Ciências Biológicas da UFAM, sendo nomeado como coordenador do Biotério o Técnico-Administrativo Sr. Welligton Gomes da Silva, segundo portaria do ICB.

Em 2007, o Professor Dr. Fábio Tonissi Moroni assumiu a Coordenação do Biotério do ICB, designado pela portaria n° 008/2007 - ICB

No ano de 2008, o Professor Dr. Fábio Tonissi Moroni, foi indicado como o primeiro Diretor do Biotério Central da Universidade Federal do Amazonas pela Portaria GR nº 1919/2008 de 10 de setembro de 2008, passando a administração do Biotério Central a ser subordinada à Reitoria da Universidade Federal do Amazonas.

A reforma 

No final de 2014 a 2016 o Biotério Central entrou em reforma, sendo reinaugurado em 26 de outubro de 2016. Em 2017 passou a adquirir novos equipamentos e restabelecer as linhagens de animais para retomar as atividades.

Retorno das atividades

Atualmente o Biotério Central da UFAM apoia projetos de ensino, pesquisa e extensão que envolvam a experimentação animal na Universidade Federal, mediante fornecimento de animais (ratos e camundongos), orientação técnica, e eventualmente, ração e maravalha, para as Unidades Acadêmicas da UFAM.

 

Fim do conteúdo da página